Nus, é como nos sentimos diante de tanta estupidez

(imagem: reprodução de anúncio em jornal)

Tudo que a anti-cidade entupida não precisa é seguir acreditando na fantasia do automóvel.

Tudo que a anti-cidade que mata e desrespeita pedestres, ciclistas, cadeirantes, motoqueiros e passageiros de transporte coletivo não precisa é estimular a velocidade idiota.

Tudo que o projeto industrial-empreiteiro-eleitoral da carrocracia precisa é manter acessa a ilusão de que o automóvel significa liberdade, velocidade e poder.

Nos dias 13 e 14 de Março, o projeto empreiteiro-eleitoral chamado de Nova Marginal será palco de uma corrida de automóveis. “Velocidade e adrenalina nas ruas da cidade”, para você esquecer o inferno cotidiano da cidade congestionada e continuar acreditando que o automóvel é uma solução individual para os problemas públicos.

Enquanto isso, no dia 13 de Março, pessoas em diversas cidades do hemisfério Sul realizam a World Naked Bike Ride, a pedalada pelada que propaga novos horizontes para construção coletiva de cidades humanas, onde o respeito e a convivência sejam mais fortes que a imoralidade do desperdício e da violência.