Revogando a lei da selva

fotos: João Lacerda / Transporte Ativo

No último domingo (07), cerca de 80 motoristas de ônibus participaram de uma iniciativa inédita na cidade. Reunidos na simbólica Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz (Umapaz), os condutores participaram de uma palestra sobre a convivência entre ônibus e bicicletas nas ruas.

A outra boa notícia do dia foi a declaração do Secretário de Transportes, Alexandre de Moraes, que se comprometeu a criar uma Coordenadoria de Bicicletas ligada à pasta. Atualmente as iniciativas ligadas à mobilidade sobre duas rodas e sem motor são responsabilidade da secretaria do Verde e Meio Ambiente e de um grupo consultivo chamado Pró-Ciclista (também capitaneado pela SVMA).

passeio_onibus_ciclobr

Alexandre de Moraes, Kassab e Eduardo Jorge – foto: ciclobr

O curso foi ministrado pelo ciclista André Pasqualini, em uma parceria entre a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, o Instituto Parada Vital a seguradora Porto Seguro e a Secretaria de Transportes. Cada motorista representava uma das 80 garagens de ônibus da cidade, tendo como “lição de casa” multiplicar as noções aprendidas. A turma deverá se encontrar novamente em três meses para avaliar o trabalho.

Depois da palestra, os motoristas seguiram para a “aula prática”. Com a companhia dos secretários Eduardo Jorge (Meio Ambiente) e Alexandre de Moraes (Transportes), além do prefeito Gilberto Kassab, pedalaram pelas ruas que circundam o parque do Ibirapuera.

A declaração do motorista Valdir Carlos Guizzi ao G1 sintetiza um dos conceitos mais importantes: “O ciclista é indefeso. A responsabilidade é toda nossa”. De fato, o Código de Trânsito Brasileiro prevê que os condutores dos veículos maiores (portanto mais “perigosos”) devem zelar pela segurança de quem está em um veículo menor.

passeio_onibus_cet_ciclobr

foto: ciclobr

Revogar a lei da selva que vigora nas ruas é, sem dúvida, uma das principais tarefas de qualquer cidade contemporânea. Incluir a bicicleta nos planos e discussões sobre transporte, e não trata-la apenas como um objeto de lazer ou algo “verde”, é um passo importante para encarar com seriedade a mobilidade urbana e as questões ecológicas do novo século.

Não é uma mudança fácil: São Paulo tem 60 mil condutores e um sistema de ônibus que está muito aquém dos padrões de qualidade desejados para uma cidade que quer sair do buraco da imobilidade motorizada e individual. Mas as ações simbólicas e os pequenos passos multiplicadores têm um poder imensurável na transformação da realidade, dependendo essencialmente de continuidade e qualidade para se estabelecerem como um caminho.

Palestra aos motoristas de ônibus de São Paulo – ciclobr
fotos – ciclobr
SP terá coordenadoria de bicicletas na Secretaria de Transportes – vá de bike
Bicicletas em SP: será que agora vai? – Different Thinker
Curso para motoristas: próximos passos – vá de bike
Boas notícias do cicloativismo – Renata Falzoni
A importância de não desistir – Quintal
Secretário de Transportes promete criar coordenadoria para ciclistas em SP – G1/SPTV
Motoristas de ônibus viram ciclistas para aprender a conviver com bicicletas – G1

Error thrown

Call to undefined function ereg()