Preserve a infância: diga não à publicidade infantil

feirao_kids

reprodução: encarte em jornal

Mais de 3000 pessoas e 100 instituições já assinaram o manifesto pelo fim da publicidade e da comunicação mercadológica dirigida à crianças menores de 12 anos.

A iniciativa pretende garantir o direito a uma infância saudável e reduzir os impactos nocivos dos apelos de consumo na sociedade.

O manifesto afirma que “a publicidade voltada à criança contribui para a disseminação de valores materialistas e para o aumento de problemas sociais como a obesidade infantil, erotização precoce, estresse familiar, violência pela apropriação indevida de produtos caros e alcoolismo precoce”.

Se nos adultos a hiperexposição aos apelos de consumo resulta em uma bestialização cada vez mais visível das relações sociais, transformando o “ter” em algo mais importante que o “ser”, nas crianças os efeitos são brutalmente mais nocivos.

Visite este link para assinar o manifesto, e aproveite para assistir o excelente documentário “Criança, a Alma do Negócio”, de Estela Renner.

5 Comments

  1. Kikavaidemagrela
    Posted 14/12/2009 at 14h55 | Permalink

    Dou meu total apoio e fica aqui (me lembrei do filme que tanto me tocou!) uma dica:
    FILME FRANCÊS: Ser e Ter.
    Por: Nicolas Philibert.
    PAZ E PEDAIS A TOD@S!
    Kika

  2. Posted 14/12/2009 at 16h20 | Permalink

    Apoio tudo que elimine este vicio que é feito conosco em nome de uma “escola de negócios que devassa a nossa humanidade.
    Divulgar sim propagar não.
    Eu divulgo o s componentes e explico as beneces verdadeiras mas…induzir para o mkting atingir metas e meu filho comer papel …em nome do quê?este modelo de negócio já era…começou a morrer junt com as torres gemeas…veja no filme A Corporação a importancia de não se deixar manipular por esta industria nojenta da manipulação do mkting infantil.

  3. Posted 16/12/2009 at 20h38 | Permalink

    O simples visualizar do oculto no aparente, totalmente transparente.

    Divulgando, claro.

    Abraço fraterno

  4. Maise Carla Casagrande
    Posted 17/12/2009 at 8h36 | Permalink

    Deixo meu apoi ao manifesto.
    Deixo minha dica de filmes também: SURPLUS e ILHA DAS FLORES.

  5. Valéria Maria Abrahão Netto
    Posted 15/01/2010 at 11h04 | Permalink

    Considero importante a questão de seguir os trâmites legais, mas nem sempre se leva em consideração os trâmites humanitários. A criança, o Sean foi o mais prejudicado nesta história toda. É como você diz, enquanto os adultos decidem o que é melhor para a sociedade, as crianças, o povo sofre sem poder dizer o que realmente é melhor para ele/ela mesmo/a. E assim caminha a humanidade na construção de suas leis do bem viver, que não leva em consideração as pessoas envolvidas e, inclusive o Planeta Terra. Ou será a mãe? Só se for filho da puta que a destrói todos os dias.

Post a Comment

Your email is never shared. Required fields are marked *

*
*