Nova Marginal, fase 2

bode01

foto: cc john mcnab

Segundo as estimativas mais otimistas, a cidade de São Paulo deve virar um inferno nos próximos meses: começou hoje a segunda fase das obras da Nova Marginal do Tietê. Depois de substituir árvores e áreas permeáveis por asfalto para seis novas pistas, a Prefeituragovernodoestado começou a abrir espaço embaixo das pontes para o futuro congestionamento passar.

É hora de colocar o bode na sala e transformar a cidade em um imenso mar de carros no delicioso período de festas de final de ano. No ano que vem, é só tirar o bode, fazer muita propaganda para estimular as memórias curtas e bater no peito estufado dizendo “nós resolvemos o problema do trânsito em São Paulo”.

As interdições serão feitas em cinco pontes ao mesmo tempo, seguindo a cadência eleitoral. A primeira parte da Nova Marginal estará pronta em Março, um mês antes dos governantes de hoje terem que se licenciar para serem os candidatos de amanhã. Os novos viadutos (incluindo mais uma ponte estaiada) ficam prontos em outubro, mês das eleições.

As estimativas divulgadas pelos órgãos de trânsito indicam que, enquanto a obra nas pontes estiver acontecendo, o trânsito na Marginal Tietê será 50% mais lento que o atual. Nas pontes que atravessam o rio e nas vias adjacentes, passageiros de ônibus, pedestres, ciclistas e motoristas serão espremidos em todos os centímetros disponíveis de rua.

Apesar da reforma estrutural das pontes, nenhuma ciclovia está prevista para deixar a obra de acordo com a lei. Nem para as pontes, nem para acompanhar as seis novas pistas de fluxo motorizado.

É impossível imaginar que obras para melhorar o transporte coletivo ou estimular o uso de bicicletas ou a caminhada contassem com tanta complacência se provocassem metade do transtorno que essa vai provocar. Imagine se a construção de uma linha de bonde reduzisse em 50% a velocidade do trânsito motorizado durante quatro meses em uma das principais vias da cidade? Quantas matérias enraivecidas, opiniões de especialistas e motoristas indignados não apareceriam no vídeo para criticar o “absurdo”?

Durante a inauguração do Estilingão (vulgo Ponte Estaiada), um cartaz dizia “construisse uma pirâmide”, em referência à monumental(inutil)idade da obra. Dois anos depois, eis a pirâmide de José Kassab.

clipping de notćias sobre a Nova Marginal
textos, fotos e vídeos publicados no apocalipse motorizado sobre o assunto

Share

3 Comments

  1. Posted 20/10/2009 at 14h29 | Permalink

    A dependência do carro me intriga tanto como a fé religiosa: estando de fora, não consigo entender como as pessoas que dependem do carro pra tudo na vida (demonstrar seu status, alegrar o coração com a cor de sua pintura, transportar-se de A para B, guardar coisas, ter a sensação de segurança e poder etc.) não percebem o quanto essa dependência lhes faz mal (estão sempre atrasados, estressados, obesos, com problemas respiratórios e isolados em suas latas automoras). A lentidão que as obras provocarão no trânsito será encarada pelos idolatradores de automóveis como um mal necessário, um purgatório pelo qual terão que passar para chegarem ao Paraíso da velocidade.

  2. Leonardo
    Posted 20/10/2009 at 21h04 | Permalink

    otimo comentário Lou…

    e viva a cegueira…

  3. Arno van Enck
    Posted 25/03/2010 at 7h42 | Permalink

    Segundo o site novamarginal a primeira fase será inaugurada exatamente na véspera do ultimo dia de governo do candidato José Serra. A segunda fase terá inauguração em outubro, mes da eleição.
    …Como os eleitores são sempre feitos de palhaços , heim !!!!!!

Post a Comment

Your email is never shared. Required fields are marked *

*
*