Tag Archives: praça

Praça

Share

Dia de domingo na anti-cidade

banco sem encosto – compare com uma cidade pântano anti-gente – compare com uma cidade praticando o sedentarismo – compare com uma cidade banco sem encosto – compare com uma cidade quanto mais desconfortável, melhor – compare com uma cidade curtindo o matagal – compare com uma cidade los peatones – compare com uma cidade […]

Share

Cidades humanas, lição 1: bancos em praças

Há pelo menos uma década a cidade de São Paulo começou a remover os bancos de suas praças e parques. Mais recentemente, alguns  poucos assentos começaram a ser instalados novamente: sem encostos, feitos de concreto, com separações que não permitem deitar-se, propositalmente desconfortáveis. No discurso higienista vigente, bancos de praça transformam os espaços públicos em […]

Share

Dia de los enamorados, día del espacio público

No Chile, 14 de fevereiro é o Dia dos Namorados. Assim como o casal da foto acima, que contemplava a cidade  em um mirante do Cerro San Cristóbal, outros tantos aproveitavam o domingo de sol nas ruas da cidade. Nas praças sem cercas, nos gramados sem pântanos, nos bancos com encostos, eram muitos os “enamorados” […]

Share

Dia de domingo

Santiago, capital do Chile, tem muitas praças e parques. Ao contrário da capital paulista, suas áreas verdes e de convivência são repletas de agradáveis bancos para sentar ou deitar. Em Santiago, nada de assentos sem encosto, nada de cercas ao redor das praças e nem sinal dos pântanos anti-gente que viraram moda nas áreas verdes […]

Share

Cidade X anti-cidade

A cidade de Portland tem alguns espaços públicos chamados de Praças. Coisa nova no mundo, as tais Praças servem para a convivência entre as pessoas, para o lazer das crianças, para o encontro dos jovens ou adultos. E o mais incrível: as praças de Portland têm estruturas de madeira com quatro pernas chamadas de bancos! […]

Share

Espaços humanos têm grades

Ok, este espaço público de Viena tem grades….Mas é só para evitar que as crianças pequenas “escapem”. Trata-se de um parquinho público. Como este, existem muitos na cidade. Como as quadras e piscinas sempre vazias dos condomínios paulistanos (ou seriam Febens de classe média?), não vi nenhum.

Share

Espaços humanos não têm grades

Bancos servem para sentar, deitar e namorar. Viena tem muitas praças, muitos parques, muitos castelos e palácios.Nenhum deles é cercado por grades, cercas ou estruturas anti-gente. Nenhum banco de praça foi reduzido a um assento para uma só pessoa para evitar que “mendigos” durmam por lá, como na “revitalizada” praça da República. Nenhum lago possui […]

Share

Musica ao ar livre

Salzburgo é a terra de Mozart, de orquestras e concertos. Todo mês de agosto, a cidade recebe um dos mais importantes festivais da Europa… De música clássica, óbvio.No domingo, um telao exibia a ópera La Traviata em uma praca lotada da cidade, bem aos pés do castelo. Pra fechar com chave de ouro a passagem […]

Share

Na vaga? Não, na praça.

E para não perder o costume, nossos servidores da Polícia Militar também têm como rotina estacionar viaturas, vans e motos em cima da calçada. Por que seria diferente no largo do Arouche? Por que ocupar uma das 500 vagas de automóveis particulares na rua se existe uma praça bem grande à disposição?

Share