Sociedade do Automóvel no Rio de Janeiro

clique na imagem para amplia-la

Na próxima quarta-feira (03/11), a Pedal 2 – oficina de bicicleta e cicloturismo realiza mais um “Cinema de Bicicleta”, com exibição do vídeo Sociedade do Automóvel, conversa, caipirinhas, comidas, música ao vivo e reflexões.

A oficina fica na Rua Correa Dutra, 16-b, no bairro do Catete (Rio de Janeiro).

Confira também o video de divulgação:

É muito interessante ver que o Sociedade do Automóvel, finalizado em 2005, ainda faz sentido e provoca reflexões e debates nos mais diversos cantos do Brasil (e em alguns cantos do mundo).

A obra foi meu trabalho de conclusão do curso na faculdade de jornalismo, realizada junto com a amiga Branca Nunes durante um processo de redescoberta da cidade e de libertação da carrodependência. Na época, éramos motoristas descontentes com o “trânsito”, que descobriram a possibilidade de utilizar outras formas de transporte na cidade.

Primeiro descobri que era possível utilizar o transporte público. Logo em seguida, vi que uma série de distâncias poderiam ser percorridas à pé. Pouco depois, comprei minha primeira bicicleta “de adulto” e, no final de 2004, decidi vender o carro, que já passava mais tempo na garagem do que fora dela.

Nos últimos seis anos, a saturação do modelo automobilístico (responsável pelos congestionamentos, prejuízos financeiros, abandono da cidade, violência e danos à saúde), colocou em evidência a necessidade de buscarmos coletivamente alternativas.

programação do Sesc Maceió em setembro/2010

Ainda que pouco ou quase nada de concreto tenha mudado na cidade de São Paulo, que continua a colocar no altar o automóvel e desprezar todas as outras formas de locomoção, é possível identificar a crescente insatisfação com as políticas carrocratas.

Há um avanço significativo na produção de conteúdo acadêmico, jornalístico e cultural sobre o tema, praticamente inexistentes em 2004. O debate em torno do resgate da cidade para as pessoas e as ações que reivindicam a construção de novos paradigmas de convivência nas ruas também cresceram em qualidade e intensidade.

São Paulo é uma cidade que beira o crônicamente inviável: as estruturas predatórias do espaço e da convivência pública (condomínios, shoppings, pontes e avenidas) têm bases muito sólidas na geografia urbana, sendo reforçadas a cada esquina por modos de vida igualmente predatórios. Mesmo assim, as brechas no atual estágio do totalitarismo consumista existem e são exploradas cada vez com mais força e criatividade por cidadãos e movimentos.

O papel da sociedade nesta transformação é difícil de ser medido, já que governos e corporações tendem a transformar críticas e dissonâncias em factoides ou produtos, que não ajudam e chegam até a dificultar a real transformação das estruturas de opressão e controle.

O hype em torno da mobilidade urbana (bicicletas especialmente incluídas) vai passar e, se a sociedade não agir para transformar de fato as condições de uso da cidade, restará apenas um monte de fumaça no ar.

A paciência para notar o tempo histórico, a seriedade para olhar além do próprio umbigo e a perseverança que evita frustrações são componentes importantes desta atuação.

Com isso, quem sabe o vídeo Sociedade do Automóvel perca a sua atualidade, transformando-se apenas em um registro histórico de um momento superado.

Share

5 Comments

  1. Posted 04/11/2010 at 0h12 | Permalink

    Olá,

    Gostei bastante do texto aqui escrito para falar desse tão importante e saudoso filme – já utilizado em muitas atividades que o Movimento Passe Livre São Paulo (e em outras cidades do Brasil) desenvolve nas escolas públicas.

    No mais, gostei do vídeo de divulgação – e, sem dúvida, será uma proveitosa atividade.

    Aproveito, por fim, para dizer que seguimos vivos e com energia – para que novos paradigmas possam, de fato, emergir de nossas práticas e reflexões.

    Um texto recente, escrito por camarada d. do Tarifa Zero.org, evidencia outra faceta dessa importante luta por uma cidade com mais qualidade de vida e justiça social: “Sobre George Orwell e a ideia de que deslocamento já é trabalho” – acesso aqui: http://tarifazero.org/2010/11/01/sobre-george-orwell-e-a-ideia-de-que-deslocamento-ja-e-trabalho/

    Vale a pena conferir.

    Grande abraço.

  2. Posted 06/12/2010 at 22h27 | Permalink

    Como se consegue o filme?

  3. Posted 15/12/2010 at 10h06 | Permalink

    Olá, tudo bem?

    E sou Ricardo Rosa, sou responsável pela Produção online do Programa Avesso ( http://www.avesso.com.br ). Um programa onde você fica por dentro dos bastidores das ações de comunicação das principais marcas no Brasil.

    Fiz uma visita aqui no blog e queria dizer que o trabalho que vem desenvolvendo é ótimo e está de parabéns!!!

    Nós desenvolvemos parcerias com blogs de diversas áreas, como: comunicação, moda, design, sustentabilidade, esportes entre outros. Gostaríamos muito de ter você como parceiro do Programa Avesso.

    Se houver intresse, acesse o nosso site http://www.avesso.com.br , e assista aos nossos programas.

    Aguardo seu retorno!

    Um grande abraço.

    Ricardo Rosa
    ricardo@avessotv.com.br
    Tel. (11) 3578-0777
    ____________________
    http://www.avesso.com.br
    http://www.meadiciona.com.br/avessotv

  4. Posted 07/01/2011 at 13h25 | Permalink

    Oi visite o meu blog de design ecologico, obrigado.

  5. Ronnan
    Posted 21/02/2011 at 15h46 | Permalink

    Dessa vez parou mesmo???

    Alguém tem alguma notícia aew??

Post a Comment

Your email is never shared. Required fields are marked *

*
*