Salvem as crianças

 

salvem_criancas01.jpg

catálogo de loja de brinquedos em jornal de sábado

salvem_criancas02.jpg

10 Comments

  1. Posted 09/12/2007 at 22h03 | Permalink

    os publicitários pegam as crianças e fazem lavagem cerebral

    e criança – neném – que ganha celular de brinquedo?
    essa fica sequelada pro resto da vida…
    e as que são presenteadas com – réplicas de – armas?

  2. Claudio
    Posted 09/12/2007 at 22h09 | Permalink

    comercial antigo

    http://www.youtube.com/watch?v=bTsjx_6N7Pg

    e um video que um carro eletrico detona uma ferrari e um porsche…

    se quer correr e se mostrar pelo menos que seja num carro eletrico, né ?

    (ou não)

    ;o)

  3. Posted 10/12/2007 at 7h48 | Permalink

    Lembra quando o Silvio Santos no “Domingo no PArque” prometia como grande prêmio “a tão sonhada bicicleta”?

  4. bruno
    Posted 10/12/2007 at 8h32 | Permalink

    é hj as crianças tem minimotos, triciculos e quadriciculos motorizados. não se exercitam.
    Apenas um parenteses, galera se alguém oferecer pra vcs uma sundown brisk azul com prata, com pisca traseiro, farol dianteiro da cateye e um cateye velo 8 a um preço extremamente barato, não compre. Fui assaltado sábado e levaram essa minha bike com tudo. Abraços!!!

  5. kcnirva
    Posted 10/12/2007 at 12h42 | Permalink

    E aquele desenho da Disney, “Carros”? Máquinas assassinas de 2 toneladas transformadas em mascotes sorridentes. Não gosto de teorias da conspiração, mas convenhamos: crianças não nascem com um “gene automobilístico”. Se elas passam a gostar de motores e fumaça, de algum lugar veio. Mas a culpa não é da indústria, que, no final das contas, só atende a demanda. Começa em casa, com os pais. Eu vejo isso acontecendo na vida real, bem perto de mim. É de chorar.

  6. Posted 10/12/2007 at 14h19 | Permalink

    E as bicicletas DA CALOI para o público infantil, que tem uma manopla que quando você gira faz som de moto? Logo meu filho vai precisar de uma bicicleta maior, mas dificilmente eu vou comprar da Caloi, por causa desse acessório ridículo. A empresa não percebe que está dando um tiro no pé, fazendo que esse público mirim no futuro sonhe em ter uma moto e não uma bicicleta “top de linha”. Deviam é incentivar o ciclismo como transporte e o ciclismo esportivo, mas em vez disso cancelaram (acho que já faz mais de ano) o apoio à equipe que patrocinavam. Param de patrocinar o ciclismo por esporte e investem num acessório que incentiva as crianças a terem uma moto daqui 10 anos. Vai entender… Pelo menos têm o modelo City Tour, mas deviam fazer mais propaganda dela para mostrar as vantagens (não só do modelo, mas do uso como meio de transporte).

  7. Posted 10/12/2007 at 17h21 | Permalink

    A “bicicleta com acelerador” pode ser vista aqui:
    http://www.rihappy.com.br/brinquedo/bicicleta-caloi-hot/1330462.aspx
    É da grife Hot Wheels, aquela mesma que incentiva pegas na cidades, carrinhos super-velozes, coisas do gênero….

  8. Posted 10/12/2007 at 20h54 | Permalink

    Esse “acelerador de moto” para bicicletas infantis não é novidade! Eu mesmo tive um desses em minha infância (já vai uns 20 anos aí), mas felizmente não fui contaminado por essa “lavagem cerebral”. Nunca tive moto e nem vejo vantagem em ter uma…

  9. Wagner Moraes
    Posted 11/12/2007 at 8h46 | Permalink

    Vou presentear minha filha de 04 anos com uma bicicleta neste final de 2007. Com esta idade ela já está tendo suas “preferências” e sempre se refere às bicicletas com os seguintes temas: princesas (Bandeirantes), superpoderosas (Caloi), ou Barbie (Caloi).
    Trata-se de produtos que são produzidos a partir do licenciamento das grandes corporações. E presentear com algo fora deste padrão pode gerar conflitos com os filhos e demais familiares.

    Para muitos é algo normal, mas a questão é que tais preferências são induzidas pela indústira midiática que nos assola. E, sobretudo, por comerciais muito bem produzidos que são reforçados pela ignorância de familiares que “torcem o nariz”, quando alguém faz uma crítica séria aos estereótipos de comportamento de consumo que são produzidos por estas atividades.

    E quanto à bicicleta “Hot Wheels” (Caloi), esta é a preferida pelo primo da minha filha (03 anos) e que está sendo também a mais cotada por seus pais para a compra neste natal de 2007. Pessoas esclarecidas e de boa índole, mas pouco críticos em relação à sociedade do consumo.

    O assunto é sério e relativo a temática conhecida como “Profit Child” que é objeto de estudo de alguns pesquisadores da área de marketing. Vai aqui uma dica de leitura sobre o assunto: LINN, Susan. Crianças do consumo: a infância roubada. São Paulo: Instituto Alana, 2006. 322p.

  10. Posted 31/01/2008 at 13h01 | Permalink

    Cara..quando eu vejo um moleque andando num desses triciclos elétricos… me bate uma deprê. E não precisa “ver” não…basta “ouvir”. Estava sentado em um parque noutro dia e tive que mudar de lugar porque o barulho da “coisa” simplesmente não me deixava curtir o momento.

Post a Comment

Your email is never shared. Required fields are marked *

*
*