Uma questão de espaço

bicis_compartilham.jpg

Duas pessoas, 3 metros quadrados. Uma pessoa, 15 metros quadrados.

O crescimento vertiginoso que tornou São Paulo uma cidade inviável foi baseado em dois pilares: a especulação imobiliária e a usurpação automobilística.

Carro ocupa espaço. Condomínio fechado com parque privativo e 350 “ítens de lazer” também.

A cidade espalhada não tem volta. Continuará a roubar uma infinidade de recursos públicos e naturais por muito tempo. A megalópole terceiromundista levará os cofres públicos e o meio ambiente à falência se não houver nenhuma reação dos homens-gabinete e dos homens-volante.

Bicho estúpido que é, o humano paulistano ainda continua acreditando em soluções individuais para problemas coletivos e no lucro rápido das negociatas territoriais. Continua acreditando que a solução para o transporte público é comprar um carro e que o mundo perfeito está dentro de bolhas privadas.

Garotos e garotas da bolha
A rua inteligente

Share

2 Comments

  1. Claudio Ribeiro
    Posted 18/11/2007 at 21h42 | Permalink

    os poderosos fabricantes e vendedores de veiculos querem que se dane a natureza e de quebra querem enforcar o povo de baixa renda !

    Dá uma olhada nessa matéria do estadão…

    http://www.estadao.com.br/economia/not_eco82021,0.htm

  2. Claudio Ribeiro
    Posted 18/11/2007 at 21h45 | Permalink

    em compensação :

    http://www.estadao.com.br/geral/not_ger82013,0.htm

One Trackback

  1. […] Uma questão de espaço, artigo, Apocalipse motorizado mais fotos de carro$ […]

Post a Comment

Your email is never shared. Required fields are marked *

*
*