Apocalipse Motorizado ganha prêmio no The Bobs


“Estamos vencendo” em carro da polícia italiana
durante o dia de ação global em Gênova, 2001
(trecho do filme “A Quarta Guerra Mundial“)

Saiu ontem (sábado 11) o resultado do concurso “The Bobs – The Best of Blogs”, promovido pela agência de notícias alemã Deutsche Welle. O :.apocalipse motorizado faturou o prêmio do juri de melhor blog em português. Vale dar uma olhada no site do concurso para conhecer os outros participantes.

Mais do que a alegria de chegar em primeiro lugar fica a certeza de que questionar a predominância cultural, social e urbana dos automóveis não é coisa de maluco, “ecochato”, hippie ou de quem deseja voltar ao tempo da pedra lascada.

Apesar do pseudônimo utilizado nos textos remeter aos quebradores de máquinas da revolução industrial, este blog não propõe o fim do carro nem de seus subprodutos. Trata-se apenas de resgatar uma atividade esquecida nas sociedades entorpecidas pelo “deus-consumo”: a crítica.

Criticar não é destruir; criticar é apontar caminhos ou, ao menos, se dizer insatisfeito com a rota escolhida ou imposta.

A idéia é simples: repensar o papel determinante do automóvel em nossas sociedades e estabelecer relações com aspectos culturais, políticos, ambientais e econômicos a partir da observação de cenas cotidianas. Dizia um grande professor da faculdade que a sensibilidade humana é alterada com o passar do tempo e deixamos de enxergar o que poderia ser óbvio e inaceitável alguns anos antes.

Observar a destruição do tecido social pelo isolamento das pessoas em bolhas metálicas, as relações de poder e status que geram agressividade no trânsito, a usurpação de espaço público para fins privados de locomoção ou estacionamento, o consumo predatório e descartável, as guerras por combustível e a degradação do ambiente urbano. Isso sem falar na poluição atmosférica, nas mortes em colisões ou atropelamentos chamadas de “acidentes”, no barulho dos motores, alarmes e buzinas, no tédio dos congestionamentos…


(arte: Mona Caron)

Além das “reflexões para sobreviver na selva das máquinas de vidros escuros”, o :.apocalipse motorizado também acredita na ação direta dos cidadãos como remédio para o colapso das democracias representativas.

Durante a década de 90 o Terceiro Mundo comprou a ilusão de que “público” é a mesma coisa que “ruim”. Despejou-se todos os males humanos na “ineficiência do Estado”, mas esqueceu-se que “público” não é a mesma coisa que “de alguns burocratas ou oligarcas”. “Público” é aquilo que pertence a todos, ou seja, o contrário de “privado (aquilo que só pertence a alguns)”.

Isolar-se dentro de um carro e criticar “o transporte público ruim”, as calçadas esburacadas ou a falta de condições para os ciclistas é o mesmo que reduzir a atuação política ao ato de apertar algumas teclas a cada 2 anos, para depois dizer que “são todos corruptos”.

Por essas e outras razões, fico muito feliz que em quase dois anos de vida o :.apocalipse motorizado comece a fazer parte de uma rede considerável de pessoas e instituições dispostas a dar passos firmes na construção de um outro mundo possível.

Saudações ao juri do concurso, aos novos visitantes, aos autores dos outros blogs e, em especial, a todos os parceiros desta longa e divertida caminhada. Seguimos abrindo trincheiras humanas e colaborativas no mundo das máquinas competitivas. Estamos vencendo!

Compartilhe

26 Comments

  1. Fabio N
    Posted 13/11/2006 at 1h30 | Permalink

    Tenho acompanhado o “apocalipse motorizado” há alguns meses e me identifico com suas idéias. Me identifico com essa postura de não aceitar ir com a maioria simplesmente por serem a maioria. Fico feliz com o prêmio e espero que isso aumente a audiência do blog.
    Parabéns!

  2. Willian Cruzhttp://freeride.blig.com.br
    Posted 13/11/2006 at 1h46 | Permalink

    Parabéns, irmão! Merecidíssimo, embora sinceramente eu achasse que a premiação fosse atender mais popularidade do que conteúdo. Ter o trabalho reconhecido só reforça a vontade de aplicar o nosso esforço.

    Que o prêmio (e a visibilidade inerente a ele) ajude a mostrar a cada vez mais pessoas o uso do automóvel visto de outro ângulo, fora do “senso comum”, do “sempre foi assim”, etc., etc.

    Parabéns!

  3. Willian Cruz
    Posted 13/11/2006 at 1h46 | Permalink

    Parabéns, irmão! Merecidíssimo, embora sinceramente eu achasse que a premiação fosse atender mais popularidade do que conteúdo. Ter o trabalho reconhecido só reforça a vontade de aplicar o nosso esforço.

    Que o prêmio (e a visibilidade inerente a ele) ajude a mostrar a cada vez mais pessoas o uso do automóvel visto de outro ângulo, fora do “senso comum”, do “sempre foi assim”, etc., etc.

    Parabéns!

  4. Andre
    Posted 13/11/2006 at 2h28 | Permalink

    Vi a premiação pelo uol. Sempre leio o blog e até participei das bicicletadas de SP. Parabéns. Keep riding.

  5. GreenerPaths.com
    Posted 13/11/2006 at 2h36 | Permalink

    Cheguei a vocês através da ‘Folha’.
    Achei muito interessante seu blog. Estão de parabéns pela conquista e pelo exelente trabalho de mostrar que existe vida além da motorizada.
    Moro na Califórnia, em Davis, a cidade considerada a capital americana das bicicletas. Aqui realmente a mentalidade de que se é possível viver sem um carro é levada a sério. Imagine que há até uma lei que os calouros que moram na Universidade, nos chamados dorms, não têm permissão de ter carros. O espaço que seria usado para a construçaõ de estacionamentos é usado para a construção de moradia.

    Vou virar freguesa.

    Um abraço

    Heloisa Kinder

  6. nomadez
    Posted 13/11/2006 at 3h17 | Permalink

    Parabéns pela conquista! Especialmente pelo blog ser ‘artesanal’, e político. Já deixamos nossas felicitações lá pelo Catatau

    um abraço,

  7. catatau
    Posted 13/11/2006 at 3h17 | Permalink

    Parabéns pela conquista! Especialmente pelo blog ser ‘artesanal’, e político. Já deixamos nossas felicitações lá pelo Catatau

    um abraço,

  8. Clecio Alberto
    Posted 13/11/2006 at 10h49 | Permalink

    é isso! parabéns mesmo, justamente por ser uma iniciativa inteligente – o uso da bike como solução de transporte -, ser reconhecido no exterior. Enquanto em terras tupiniquins quem usa bicicleta é “pobre” porque não tem carro… Moro em Curitiba, onde existe um carro para cada 2 habitantes. As ciclovias não funcionam como forma de transporte – apenas lazer -, e pedalar pode ser mortal para a saúde. Já estão nos meus preferidos! Abraços!

  9. Guilherme Z.
    Posted 13/11/2006 at 11h47 | Permalink

    Diga ai companheiro,

    Parabéns pela premiação. Temos aqui um espaço importante de debate de alternativas ao modelo social predominante e um meio de exercitarmos a análise crítica. De vez em quando passo por aqui para compartilhar de suas idéias.
    Salve!!

  10. Carlos Medeiros
    Posted 13/11/2006 at 12h33 | Permalink

    Essa história de caminhões circularem de madrugada, perturbando o sossego de quem dorme, é um absurdo…..

  11. henrique.araujo@atpbrasil.com.br
    Posted 13/11/2006 at 12h41 | Permalink

    Bom dia colega,
    realmente a premiaçao aumenta a visibilidade.
    Como voce, também nao uso carro, mas bicicleta. Montado diariamente na minha GT, da Casa Alberto, percorro V.Romana-Centro e percebo a falta de uma ciclovia ligando bairros ao centro.
    Andar no meio dos carros é uma tortura e engolir fumaça é um sacrifício.
    Mas o pior é ter que amarrar a bicicleta num poste qualquer e na volta só encontrar o poste e o sarcasmo.
    Vamos nos mover em direçao de estacionamentos de bicicletas nos Metros?

  12. Netohttp://oespiritodaideia.blogspot.com
    Posted 13/11/2006 at 15h47 | Permalink

    Parabéns pelo Premio e pelo excelente trabalho.
    Como você mesmo disse: “Criticar não é destruir. Criticar é também apontar caminhos”.

    Abraços :D

  13. Neto
    Posted 13/11/2006 at 15h47 | Permalink

    Parabéns pelo Premio e pelo excelente trabalho.
    Como você mesmo disse: “Criticar não é destruir. Criticar é também apontar caminhos”.

    Abraços :D

  14. Wadilsonhttp://www.wde.com.br/bike/passeios.htm
    Posted 13/11/2006 at 19h38 | Permalink

    Parabéns!!!!
    Muito legal, o prêmio é merecidíssimo, pela qualidade e contundência do seu texto.

    Abraços! e bom pedal :)

  15. Wadilson
    Posted 13/11/2006 at 19h38 | Permalink

    Parabéns!!!!
    Muito legal, o prêmio é merecidíssimo, pela qualidade e contundência do seu texto.

    Abraços! e bom pedal :)

  16. Ulisses Adirt
    Posted 13/11/2006 at 20h30 | Permalink

    Parabéns, Luddista. Aproveito para perguntar se você não vai citar (ou se não viu) o filme ‘Uma verdade inconveniente’. Fala, entre outras coisas, do aquecimento global. Mesmo sabendo que o filme não trata diretamente dos carros e afins, achei que a citação era válida neste blog. Abraços.

  17. Marcelo
    Posted 13/11/2006 at 23h31 | Permalink

    Parabéns, cara! Suas reflexões não genuínas e inspiradoras.
    E parabéns pra nós todos, que lutamos no nosso dia-a-dia por uma cidade e um mundo muito mais limpo e inteligente.
    Abraço!

  18. ped aLEro
    Posted 14/11/2006 at 0h28 | Permalink

    De bicicletadas e madrugadas pedalando, como nosso jeito de ver a cidade tem se alterado né?
    Lembro de um pedalero que em algum momento ainda não tinha percebido que a cidade existia mesmo e que podia se movimentar por ela livremente. Acho que é isso o que buscamos, na cidade, na mente, onde as coisas acontecem.
    E como isso é bom! Poder mudar a nós mesmos.
    Suas idéias têm apontado muitos caminhos para muita gente e também para mim, desde o início desse petardo que é seu blog.
    Fico bem feliz e que isso repercuta em outros canais o que com certeza se dará. É um bom caminho para seguir e sua visão conta muito.
    Grande abraço e muita vida meu amigo!

  19. Anonymous
    Posted 14/11/2006 at 1h14 | Permalink

    Parabéns!Acompanho o blog a muito tempo.Estar na contramão de uma maioria não é muito fácil.Mas vc tem feito isso de maneira lucida e interessante.
    Este reconhecimento é mais que merecido.
    abraços,ninki

  20. Anonymous
    Posted 14/11/2006 at 11h54 | Permalink

    parabéns

  21. debici
    Posted 14/11/2006 at 11h57 | Permalink

    Parabéns amigo! Todos nós que procuramos algo mais que um congestionamento e que de uma forma ou de outra amamos essa cidade encontramos aqui um precioso espaço de compartilhamento.
    Sou muito agradecido por toda experiência e aprendizado que a nossa convivência me proporcionou.
    Os caminhos estão aí, por toda a parte!

  22. marcel
    Posted 14/11/2006 at 12h19 | Permalink

    Parabéns, Luddista.
    aproveito p/ perguntar: Já foi abordado aqui o transporte de ‘carga’ (entregas rápidas etc.) por bicicletas? Não encontrei…
    abçs

  23. luddista
    Posted 14/11/2006 at 20h23 | Permalink

    Transporte de carga por bicicletas

  24. Falansterio
    Posted 15/11/2006 at 0h06 | Permalink

    Mais uma vez parabéns amigo luddista por esse prêmio que mostra o quanto o seu trabalho e dedicação são feitos com sensatez e de forma correta fugindo da cultura de massa e nos fazendo pensar. PAIDÉIA cara amigo, isso que você faz, estimula o pensamento e o exercício da memória!!!!

    Abraços e continue assim que juntos venceremos o APOCALIPSE!!!!!

  25. Anonymous
    Posted 16/11/2006 at 13h43 | Permalink

    La revolución se hace pedaleando !!!

    Felicitaciones desde Chile, los amigos de Arriba’e la Chancha…

  26. Anonymous
    Posted 17/11/2006 at 13h59 | Permalink

    quote ulisses adirt:
    “Aproveito para perguntar se você não vai citar (ou se não viu) o filme ‘Uma verdade inconveniente’. Fala, entre outras coisas, do aquecimento global. Mesmo sabendo que o filme não trata diretamente dos carros e afins, achei que a citação era válida neste blog.”

    Acabei de assistir esse filme, realmente vale uma posição de destaque no menu deste blog.

2 Trackbacks

  1. […] vale repetir um trecho do que foi escrito logo após o resultado do prêmio The Bobs, recebido em 2006: “mais do que a alegria de chegar em primeiro lugar fica a certeza de que questionar a […]

  2. […] 2006, o blog Apocalipse Motorizado recebeu o prêmio do juri. Este ano, o Vá de Bike foi selecionado junto com outros 10 finalistas para a escolha dos […]

Post a Comment

Your email is never shared. Required fields are marked *

*
*