Abaixo-assinado contra o despejo da Prestes Maia


(foto: Antonio Brasiliano / integração sem posse)

As 1630 pessoas da ocupação Prestes Maia, no centro de São Paulo, estão prestes a sofrer uma ação de despejo executada pela truculenta Tropa de Choque paulistana (que porta armas, bombas e não usa identificação).

A reintegração de posse, que pode acontecer entre os dias 15 e 21 de fevereiro, foi concedida pela Justiça (?) aos atuais proprietários, o vereador Jorge Hamuche e Eduardo Amorim, que não possuem a escritura do imóvel e devem mais de 5 milhões de reais em IPTU aos cofres públicos.

Clicando aqui, você acessa o abaixo-assinado online contra o despejo.

Quando as 468 famílias ocuparam o edifício próximo ao número 911 da avenida Prestes Maia, o local estava abandonado há 20 anos e havia se tornado depósito de lixo e ponto de drogas. As famílias de sem-teto construiram uma biblioteca com 3500 livros e sobrevivem hoje em condições precárias, mas com o mínimo de dignidade.

A Prestes Maia é a última grande ocupação na região central de São Paulo. Diversos prédios foram desocupados com a política higienista-especulativa em curso na região. Mais informações neste editorial do CMI ou no integração sem posse.

Share

4 Comments

  1. xpaperxhttp://www.fotolog.net/xpaperx
    Posted 09/02/2006 at 19h39 | Permalink

    Pô velho, o lance das plaquinhas com bicicletas é irado, tava afim de fazer aqui. Tem como nóis trocarmos uma idéia e tal, pra tu me explicar mais ou menos como funciona a parada?

    Abraço fí.

  2. xpaperx
    Posted 09/02/2006 at 19h39 | Permalink

    Pô velho, o lance das plaquinhas com bicicletas é irado, tava afim de fazer aqui. Tem como nóis trocarmos uma idéia e tal, pra tu me explicar mais ou menos como funciona a parada?

    Abraço fí.

  3. andréhttp://transito.zip.net
    Posted 10/02/2006 at 3h55 | Permalink

    é, nego, tamo junto, mas a coisa tá feia por aqui. olance é esse, botar a boca no mundo, mas se pá vai ter que rolar um corpo a corpo…

  4. andré
    Posted 10/02/2006 at 3h55 | Permalink

    é, nego, tamo junto, mas a coisa tá feia por aqui. olance é esse, botar a boca no mundo, mas se pá vai ter que rolar um corpo a corpo…

Post a Comment

Your email is never shared. Required fields are marked *

*
*